PAR METROS DE VALIDAÇÃO ANALÍTICA

Quais são os parâmetros de validação analítica exigidos pela RDC166/2017?

Posted by ANVISA, Validação Analítica 0 thoughts on “Quais são os parâmetros de validação analítica exigidos pela RDC166/2017?”

Os parâmetros de validação da RDC 166/2017 devem estar claramente descritos no procedimento e relatório de validação e devem incluir, quando aplicável:

  • Seletividade
  • Linearidade / Faixa de trabalho / Faixa linear de trabalho / Sensibilidade / Intervalo
  • Limite de Detecção (LD)
  • Limite de Quantificação (LQ)
  • Exatidão / Tendência / Recuperação
  • Precisão (repetibilidade, precisão intermediária e reprodutibilidade)
  • Robustez

 

Entenda a diferença entre os métodos

Os parâmetros de validação e seus respectivos critérios de aceitação devem ser definidos de acordo com as características do analito e da natureza do método.

Parâmetros de validação do INMETRO e ANVISA

INMETRO

ANVISA

Especificidade e Seletividade Especificidade e Seletividade
Faixa de Trabalho e Faixa Linear de Trabalho Faixa de Trabalho
Linearidade Linearidade
Limite de Detecção (LD) Limite de Detecção (LD)
Limite de Quantificação (LQ) Limite de Quantificação (LQ)
Exatidão / Tendência Exatidão
Precisão

  • Repetitividade
  • Precisão Intermediária
  • Reprodutibilidade
Precisão

  • Repetibilidade (precisão intracorrida)
  • Precisão Intermediária (precisão intercorridas)
  • Reprodutibilidade (precisão interlaboratorial)
Robustez Robustez
Incerteza de Medição

Seletividade

A seletividade do método analítico deve ser demonstrada por meio da sua capacidade de identificar ou quantificar o analito de interesse, inequivocamente, na presença de componentes que podem estar presentes na amostra, como impurezas, diluentes e componentes da matriz. (ANVISA RDC n°166)

Linearidade

A linearidade de um método deve ser demonstrada por meio da sua capacidade de obter respostas analíticas diretamente proporcionais à concentração de um analito em uma amostra. (ANVISA RDC n°166)

Faixa de Trabalho

A faixa de trabalho deve ser estabelecida a partir dos estudos de linearidade, juntamente com os resultados de precisão e exatidão, sendo dependente da aplicação pretendida. (ANVISA RDC n°166)

Precisão

A precisão deve avaliar a proximidade entre os resultados obtidos por meio de ensaios com amostras preparadas conforme descrito no método analítico a ser validado. (ANVISA RDC n°166)

Exatidão

A exatidão de um método analítico deve ser obtida por meio do grau de concordância entre os resultados individuais do método em estudo em relação a um valor aceito como verdadeiro. (ANVISA RDC n°166)

Limite de detecção (LD)

Limite de detecção deve ser demonstrado pela obtenção da menor quantidade do analito presente em uma amostra que pode ser detectado, porém, não necessariamente quantificado, sob as condições experimentais estabelecidas. (ANVISA RDC n°166)

Limite de Quantificação (LQ)

O limite de quantificação é a menor quantidade do analito em uma amostra que pode ser determinada com precisão e exatidão aceitáveis sob as condições experimentais estabelecidas. (ANVISA RDC n°166)

Robustez

Robustez é um parâmetro tipicamente realizado no desenvolvimento do método analítico que indica a sua capacidade em resistir a pequenas e deliberadas variações das condições analíticas. (ANVISA RDC n°166)

 

Conte com nossos especialistas para conduzir o processo de desenvolvimento e validação de métodos!


Referências
- ANVISA -  RDC Nº 166, de 24 de julho de 2017
- INMETRO - DOQ-CGCRE-008 - Revisão 05 – Agosto 2016 -  Orientação Sobre Validação de Métodos Analíticos
- Perez; M. A. F., “Validação de métodos analíticos: Como Fazer? Por que ela é importante?, Boletim de tecnologia e desenvolvimento de embalagens – ITAL, vol. 22, n°3, 2010.
- Brito, N. M., Junior, O. P. A.; Polese, L.; Ribeiro, M. L.; Validação de Métodos Analíticos: Estratégia e Discussão; Pesticidas: R. Ecotoxicol. e Meio Ambiente, vol. 13; pág. 129-146, 2003

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Zay Analytical © 2020 Privacy Policy | Design Acerola

Com escopo de trabalho diferenciado, prazos programados e tecnologia de inovação, atua em todo o processo de validação de medicamentos perante os órgãos reguladores: do desenvolvimento de métodos à execução dos testes.